segunda-feira, 26 de abril de 2010

Abusos causam abandono maciço da Igreja Católica


O escândalo de abusos de crianças está levando centenas de fiéis católicos alemães a dar baixa da tributação voluntária do imposto destinado ao financiamento das comunidades religiosas. Números que foram divulgados neste fim de semana pelo jornal Frankfurter Rundschau mostram que a situação é muito dramática no Sul da Alemanha, sobretudo no estado da Baviera. Na diocese de Bamberg, onde havia duas a três centenas de desistências por mês, foram registadas 1.400 no mês passado. Na de Würzburg o aumento foi de 400 para um total de 1200. Em Ratisbona, onde houve casos de maus tratos num coro dirigido pelo irmão do Papa Bento XVI, Georg Ratzinger, o número de baixas multiplicou-se por cinco. Em Augsburgo, onde pediu a demissão o bispo Walter Mixa, o número de fiéis que desistiram desde o início do ano é de 4.300.

A Alemanha é um dos países que têm o chamado imposto da Igreja, ou seja, um empregado pode pedir ao patrão para destinar uma certa percentagem do seu rendimento à comunidade religiosa a que pertence. 8% a 9% são as taxas mais praticadas.

Trata-se de um mecanismo já previsto na Constituição da República de Weimar em 1919, que foi adotado três décadas depois pela atual lei fundamental alemã.

No caso português o que existe é a possibilidade contemplada na Lei da Liberdade Religiosa de destinar uma quota de até 0,5% do imposto sobre o rendimento a uma igreja ou comunidade religiosa radicada em território nacional.

Essa tendência na Alemanha vem juntar-se a uma iniciativa que está sendo promovida através da Internet na Irlanda, um dos países com mais casos de abusos físicos e sexuais contra menores de idade por parte de religiosos católicos.

www.countmeout.ie recebeu até o fim do mês de janeiro mais de seis mil formulários preenchidos por pessoas que pretendem abandonar a igreja, com todas as consequências que isso implica. Exclusão de cerimónias religiosas, como casamentos ou funerais, são apenas alguns exemplos.

Mediante o escândalo, o Papa Bento XVI tudo tem feito para limpar a imagem da sua igreja, desde aconselhar os padres a quebrar o silêncio e a denunciar os abusos às autoridades judiciais civis a aceitar a demissão de bispos que admitiram ter estado eles próprios na origem desses abusos.

No discurso que ontem fez na Praça de São Pedro, em Roma, Joseph Ratzinger elogiou uma associação de luta contra a pedofilia que foi criada por um padre siciliano há 14 anos. "Envio os meus votos à Associação Meter, que se dedica à luta contra a violência, a exploração e a indiferença", disse, citado pela AFP.

No mesmo dia, o polémico cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado do Vaticano, afirmou, em entrevista ao La Vanguardia, que "não há relação direta entre o celibato e a conduta desviante apresentada por alguns padres. É precisamente a violação do celibato que gera a degradação progressiva da vida de padre".

(DN Globo)

Nota: Uma coisa é certa: o Vaticano terá que empreender grande esforço e tomar sérias medidas para recuperar a imagem arranhada da Igreja Católica. Não sabemos como, mas isso vai acontecer, uma vez que as profecias apocalípticas garantem o poderio católico até bem perto do fim da história deste mundo. Talvez um novo papa carismático e respeitado consiga isso, à semelhança do que Obama pode fazer nos Estados Unidos. Quem viver verá...

4 comentários:

Francisco A. de Azevedo disse...

Sr Editor,

saudações Cristãs!

Veja a pergunta de um internauta:

================================
Durante todo o tempo que fui adventista, fui ensinado de que a grande meretriz apresentada no Apocalipse, representa a Igreja Católica, e que a Besta representa o Papado.
Diante disto, gostaria de saber sua opinião sobre o verso abaixo o qual afirma que nos últimos dias a besta (Papado) odiará a meretriz (Igreja Católica) e a destruirá.
Não seria incoerente o poder papal se voltar contra a própria Igreja Católica e a destruir?
“Falou-me ainda: As águas que viste, onde a meretriz está assentada, são povos, multidões, nações e línguas. OS DEZ CHIFRES QUE VISTE E A BESTA, ESSES ODIARÃO A MERETRIZ, E A FARÃO DEVASTADA E DESPOJADA, E LHE COMERÃO AS CARNES, E A CONSUMIRÃO NO FOGO. Porque em seu coração incutiu Deus que realizem o seu pensamento, o executem à uma e dêem à besta o reino que possuem, até que se cumpram as palavras de Deus. A mulher que viste é a grande cidade que domina sobre os reis da terra.” – Apocalipse 17:1’5-18.
Um abraço. Adilson de Souza
===================================

Parece que ela está a implodir e os Governos também vão dar trabalho a ela.

Cordialmente,
Alberto.

Anônimo disse...

Dr Editor,

Saudações Cristãs!

Comentário para pensar e analisar.

Como poderiam os dez chifres e besta se virar contra a mulher(Igreja)?

Resposta:

Quando os religiosos casados com a política forem outros, ou seja, não serão mais Cristãos e sim muçulmanos.

Daqui a algumas décadas os muçulmanos poderão ser a maioria na Europa e poderão começar a eleger seus representantes políticos; então estarão em maioria e os dez chifres terão outra linha religiosa.

Então o poder religioso+político (A besta)=animal híbrido, pois religião casada com política é que forma a besta. Teremos aí a destruição da mulher(Igreja), pois quem a apóia já não terá força.

Então este animal híbrido(Religião+política), terá outro fundamento religioso e político, e a mulher como existe hoje não poderá existir, pois terá contra ela o Estado e a Religião nova.

Está existindo muita pressão para que a Sociedade Econômica Européia aceite em seu seio países de maioria não Cristã.

Também existem alguns estudos mostrando que daqui a algumas décadas a Europa será um continente de maioria não Cristã.

Que Deus nos ilumine para que entendamos o que está prestes a acontecer, para que tomemos a devida e correta atitude de Cristãos.

Comunicação disse...

No blog tem a resposta a sua indagação... Espero voce por lá...Abraços!

Francisco A. de Azevedo disse...

Comunicação,

Entendi toda explicação publicada em:
Resposta a indagação sobre apoc P-1
Resposta a indagação sobre apoc P-2

Contudo não vejo como A MULHER, BABILÔNIA, A GRANDE, A MÃE DAS MERETRIZES E DAS ABOMINAÇÕES DA TERRA, seja perseguida pela besta, pela imagem da besta e pelos dez chifres, a menos que haja alguma mudança na essência e constituição destes poderes.

Pelo que li a Meretriz perderá o apoio dos dez chifres e da besta; que não a suportará mais nas suas costas.
Apoc 17:
12-E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta.
13-Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.
14-Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis.
15-E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas.
16-E os dez chifres que viste na besta são os que odiarão a prostituta, e a colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo.
17-Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham uma mesma idéia, e que dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.
18-E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

Como em política acontece muita coisa, penso que no futuro saberemos; contudo não podemos fechar os olhos para a geografia política e religiosa da Europa, onde está a Cidade com dos sete montes.

Penso que a prostituição está invadindo as religiões Cristãs, que contém muitos tipos de doutrinas e bruxarias em seus cultos(taça na mão da Meretriz).

No Verso 1,3 e 15 de apocalipse 17 vemos mulher ora sentada sobre as águas, ora montada sobre a besta.

Então águas e besta são coisas diferentes.

Saudações Cristãs!

Obrigado pelos esclarecimentos.

Alberto
=================