sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Selo de Deus X Marca da Besta (parte I)


Por que os Adventistas crêem que o domingo será a "marca da besta" do Apocalipse?

I. A Marca da Besta – Apoc. 13:15-17

A. Identificando a Marca

1. A marca é colocada sobre a “fronte” ou sobre a “mão”. Sobre a fronte recebem aqueles que aceitam conscientemente tal marca, e sobre a mão receberão os que serão obrigados a aceitarem o dia de adoração estipulado pelo papado.

2. A Daniel já havia sido revelado que o poder usurpador alteraria a própria Lei de Deus, o que aconteceu sem sombras de dúvidas, especialmente na alteração do 2º e do 4º Mandamentos (cf. Dn 7:25)



O erudito católico romano, John A. O’Brien, em seu livro "The Faith of Millions" (Edição Revista, Huntington: Our Sunday Visitor, 1974, pág. 400-401), declara o seguinte: “Visto que o sábado, e não o domingo, é especificado na Bíblia, não é curioso que os não-católicos, que alegam extrair sua religião diretamente da Bíblia, e não da Igreja, observem o domingo em lugar do sábado? O costume de guardar o domingo se baseia na autoridade da Igreja Católica, e não num texto explícito da Bíblia” – Lição da Escola Sabatina, Out-Dez/1994, p. 97.


Que declaração impressionante! Como os ditos "evangélicos" respondem a tal afirmação? Com o silêncio...

3. Como sempre, o diabo deseja se opor a Deus e a tudo que diga respeito a Ele. É por isso que, desde o início, o diabo sempre procurou adulterar a doutrina divina e fazer com que as pessaos aceitem outra doutrina em seu lugar. Por exemplo, o espiritismo - Deus disse: "morre"... o diabo, arrogantemente, disse: "não morre" (cf. Gên. 3)... e a mentira perdura até hoje nas novelas, filmes, livros... e nas igrejas.

4. Com o sábado foi a mesma coisa. Deus disse: "Lembra-te do sábado para o santificar"... então veio o diabo e disse: "o sábado passou, agora devemos guardar o domingo"... e a mentira perdura até hoje.

B. Ferramenta de Opressão e Dominação Religiosa

1. Apenas aqueles que possuírem a marca da besta (aceitarem trocar o dia do Senhor pelo dia do papado) é que poderão continuar realizando as transações comerciais e financeiras para a manutenção da vida diária.

2. Alguns acreditam que tal "controle" se dará por meio de um chip implantado sob a pele. Pode ser que sim, mas isso não é o mais importante.

II. O Selo de Deus – Apoc. 9:4; 7:3

A. As Duas Partes do Selo de Deus

1. O Espírito Santo sela os conversos por ocasião do novo nascimento (cf. Efés. 1:12-14; 4:30).

2. O outro momento do selo é o evento do tempo do fim (Apoc. 7:3)

B. Quem Receberá o Selo de Deus?

1. Os fiéis
O nome de Cristo e o do Pai, colocados em Suas frontes, simbolizam que, pelo Espírito Santo, eles são participantes do caráter de Deus. Desfrutam a experiência do novo concerto, tendo assim a Lei de Deus inscrita no coração (cf. Heb. 8:10-12).

2. Os que rejeitarem a marca da besta
Aqueles que se mantiverem leais ao Senhor, mesmo sofrendo penalidades e privações terrenas, e não aceitarem a marca da besta em suas vidas (santificando o dia do papado – o domingo), serão contados entre os escolhidos do Senhor.

C. O que Realmente é o Selo de Deus?

1. O Senhor escolheu a observância de Seu sábado como o selo ou sinal característico de leal e viva ligação com Ele (cf. Ezeq. 20:12 e 20).

2. O sábado de Deus é um selo ou sinal do poder e autoridade que Lhe pertencem em virtude da Sua função como Criador, Mantenedor e Redentor (cf. Gên. 2:1-3).

3. Ao observar o sábado, demonstramos os efeitos do poder e autoridade de Deus em nossa vida (cf. Êxo. 20:8-11). Ou seja, não guardamos o sábado PARA NOS SALVAR, mas o fazemos porque JÁ ESTAMOS SALVOS PELA FÉ, e agora queremos demonstrar nosso amor através da obediência humilde e sincera (cf. João 14:15).

III. Quando Ocorrerá a Separação Definitiva?

A. Antes das pragas

1. Os fiéis são selados antes que venham os ventos da contenda, que serão soltos perto do fim da história terrestre (Apoc. 7:1-3).

2. Apenas sobre os ímpios, que receberem a marca da besta, é que cairão as pragas dos últimos dias (cf. Apoc. 16:1-2).

B. Após a saída do decreto de morte

1. A profecia mostra que os Estados Unidos se tornará o principal defensor do poder e das orientações papais.

“Leis impondo a observância do domingo como o sábado ocasionarão uma apostasia nacional dos princípios do republicanismo em que se baseia o governo. A religião do papado será aceita pelos governantes, e será invalidade a lei de Deus” – Ellen White, Eventos Finais, p. 116.

“Quando a observância do domingo for imposta por lei, e o mundo for esclarecido relativamente à obrigação do verdadeiro sábado, quem então transgredir o mandamento de Deus para obedecer a um preceito que não tem maior autoridade que a de Roma, honrará desta maneira ao papado mais do que a Deus... E somente depois que esta situação esteja assim plenamente exposta perante o povo... é que, então, aqueles que continuam a transgredir hão de receber o sinal da besta” – Ellen White, O Grande Conflito, p. 450.

CONCLUSÃO
Estamos diante de eventos nunca antes presenciados na História humana. Deus e o diabo entrarão em sua última batalha, e o sábado será o ponto de definição. Mas sabemos de que lado estará a vitória...

Por isso, temos que buscar hoje, enquanto há liberdade, uma consagração tal que resista a estes tempos de provação e perseguição. Deus está ao nosso lado!

De que lado você deseja ficar – do lado do Senhor ou do lado do diabo?
Sua escolha selará seu destino eterno...

Um comentário:

Anônimo disse...

buy xanax xanax bars pink - generic xanax imprint